Série ‘CSI’ morreu e vai ser sepultada no mesmo jazigo de ‘Zé Gato’

Mário Botequilha 14 de Maio de 2015

Foi anunciado o fim de CSI, a série que nos ensinou que um teste de ADN demora três segundos a fazer e que uma lâmpada de luz azul teria revelado mais rapidamente à PJ o famoso armário secreto da casa de banho de Dias Loureiro. CSI vai agora a enterrar na vala comum das séries, onde já estão monumentos inesquecíveis como Zé Gato, o compacto de Marques Mendes quando ainda trabalhava na TVI, o episódio de TV Rural sobre a filoxera e as cassetes VHS com todo o século XIX de Jogo Falado, com os saudosos Guilherme Aguiar, Fernando Seara, Dias Ferreira e Paulo Catarro. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo