‘Mein Kampf’ reeditado na Alemanha torna-se sucesso de vendas porque leitoras ouviram dizer que tem muitas cenas de apelo ao masoquismo

Vítor Elias 8 de Março de 2015

O “Mein Kampf”, que muitos consideram o “Memorial do Convento” do Adolf Hitler, foi reeditado na Alemanha, após décadas de proibição e, ao que o IP apurou, centenas de trintonas fizeram fila para o comprar. “Ouvi dizer que o livro tem passagens em que a personagem principal, Adolf, um homem misterioso com um bigodinho hipster, quer fazer sofrer muita gente, é muito mauzinho e maroto”, explicou uma matrona que já leu e releu “As Cinquenta Sombras de Grey”. “Espero que seja adaptado ao cinema e que o Adolf Hitler seja interpretado pelo Ryan Gosling”, adiantou. De referir que Maria Luís Albuquerque também já comprou um exemplar e adorou-o. “Bastou, nas passagens em que o autor fala sobre os judeus, imaginar gregos e contribuintes portugueses”, explicou a ministra das Finanças. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo