Santo Agostinho escreve à comissão de inquérito do BES a desmentir Ricardo Salgado

Mário Botequilha 10 de Dezembro de 2014

Ricardo Salgado assumiu-se, ontem no parlamento, como católico praticante e acolheu a recomendação de Carlos Abreu Amorim para ler as “Confissões” de Santo Agostinho e os livros de José Sócrates e de Dora, a Exploradora. Salgado disse que lia muito as “Meditações” do referido santo, um título que não existe.

O doutor da igreja escreveu de imediato a Fernando Negrão, presidente da comissão parlamentar, garantindo que o que Salgado afirmou é falso: “Nunca escrevi uma obra com o título ‘Meditações’. A SPA cobra direitos sobre as minhas ‘Confissões’ e sobre uma coisa que escrevi para o MARL, ‘Mamões, Melões e Pêras-rochas’, e outro que assinei a meias com o Manuel Serrão, ‘Dragãozões Campeões’”, afirma Santo Agostinho. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo