Chefe do FMI em Lisboa acusa portugueses de serem fracos a gerir tudo o que não sejam teias de tráfico de influências

Vítor Elias 24 de Novembro de 2014

Albert Jaeger, o representante do FMI em Lisboa, considera que o problema de Portugal é a incompetência dos seus gestores. “Ao nível do tráfico de influências e da corrupção, a elite portuguesa é formada por autênticos Steve Jobs. Já ao nível dos negócios lícitos, parecem todos donos de lojas que vendem filmes em VHS”, explicou Albert Jaeger. “Se canalizassem todas as energias que gastam a fazer falcatruas a gerir negócios a sério, já estavam no G 20”. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo