Funcionários judiciais são proibidos de receber prendas mas 1 minuto antes de a lei entrar em vigor o Governo ofereceu relógios Rolex aos juízes do Tribunal Constitucional

António Marques 3 de Novembro de 2014

A Direcção-Geral da Administração da Justiça proíbe que os funcionários judiciais recebam prendas no exercício das suas funções, quer seja uma camisa, um presunto, uma garrafa de vinho ou um cabaz de Natal. Porém, o IP sabe que, 1 minuto antes de a lei entrar em vigor, o Governo ofereceu um relógio de ouro Rolex a cada juiz do TC, com a mensagem “Feliz Natal antecipado! E vejam lá se aceitam que se devolva só 20% do salário aos funcionários públicos em 2016! Um abraço do Governo “. A.M

Tópicos

Últimas

Do arquivo