Governo quer colocar 12 000 funcionários públicos na mobilidade ou numa escola de Arouca caso seja o Nuno Crato a liderar o processo

Vítor Elias 16 de Outubro de 2014

O Governo anunicou que pretende colocar 12 000 funcionários públicos na mobilidade em 2015, mas existe sempre a possibilidade de ser Nuno Crato a liderar o processo, sendo que, nesse caso, os funcionários públicos acabam todos colocados ao mesmo tempo numa C+S de Arouca ou então colocados em locais onde não deviam, como as Forças Armadas ou as Ilhas Selvagens. Caso seja Paula Teixeira da Cruz a liderar o processo, os Cartões de Cidadão dos funcionários públicos são obliterados, eles deixam de existir como pessoas e vão todos a Braga votar no PS. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo