Família Espírito Santo recebeu 5 milhões de euros do negócio dos submarinos mas garante que eram apenas despesas de representação

Mário Botequilha 1 de Outubro de 2014

Segundo o jornal i, o clã Espírito Santo recebeu cinco dos 30 milhões de euros que a Escom sacou ao consórcio alemão que vendeu os submarinos a Portugal, por serviços de consultoria e croquetes para fora. Estas verbas, transferidas para contas no estrangeiro, explicam os senhores, não foram pagamentos de salários ou avenças mas apenas ajudas para despesas de representação, como pagar cafés e mudas de peúgas e vacinas para o cão e assim. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo