Nuno Crato faz ajuste directo de 44 milhões de euros para as refeições escolares ao chef Miguel Relvas que ganhou 3 estrelas Michelin por equivalência

António Marques 18 de Setembro de 2014

Mais uma vez, o Ministério da Educação não fez um concurso público para escolher a empresa que fornece as refeições escolares, tendo feito outro ajuste directo. Se o ano passado a negociata foi feita com a Goldman Sachs Catering , este ano a negociata foi feita com a Relvas Catering, do chef Miguel Relvas, que ganhou 3 estrelas Michelin por equivalência, pois era Relvas que fritava as bifanas e assava o lombo nos comícios da campanha eleitoral de Passos em 2011 : “ Os alunos vão adorar as minhas receitas variadas e saudáveis, como pato com laranja, porco com laranja e peru com laranja ! Só está proibida a carne de coelho ! “, diz o chef Relvas . A.M

Tópicos

Últimas

Do arquivo