Renovação de Carlos Queiroz por mais 4 anos com a Selecção do Irão prova que a comunidade internacional mantém as duras sanções ao país

Vítor Elias 17 de Setembro de 2014

Os EUA avisaram ontem que não contam com o Irão para integrar a coligação que enfrentará o Estado Islâmico e a prova de que Obama e Kerry não afrouxarão as sanções ao país é a renovação, ontem mesmo, de Carlos Queiroz como seleccionador. “Esperávamos entrar na coligação que vai lutar contra o Estado Islâmico, ficarmos mais ou menos amigos dos EUA e deixarem-nos contratar o Villas-Boas ou o Simeone para Seleccionador”, afirmou fonte do governo iraniano. “Mas o John Kerry foi implacável: Carlos Queiroz mais quatro anos. E avisou que, se insistirmos na energia nuclear, vamos assinar um contrato vitalício com o Paulo Bento”, concluiu, receoso. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo