Demissões no partido dos animais devem-se ao avanço do gato de António Costa para a liderança

Mário Botequilha 16 de Setembro de 2014

O Partido pelos Animais e pela Natureza vive um momento de grande convulsão interna que já levou à demissão do presidente, de vários dirigentes e de Max, o cão-polícia. O INIMIGO PÚBLICO e o folheto do Pingo Doce sabem que a tempestade política rebentou com o avanço de Piruças, o gato de António Costa, para a liderança do PAN. Piruças diz que o anterior presidente não soube unir o partido e não consegue subir às árvores. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo