Mário Soares tentou até ao fecho do mercado emprestar António José Seguro ao PSOE

Vítor Elias 2 de Setembro de 2014

Acabou o período de transferências e, para grande pesar de Mário Soares, António Costa e milhares de socialistas, António José Seguro fica em Portugal. “Tentámos tudo, desde vendê-lo barato ao PS francês do Hollande a empresta-lo por alguns anos ao PSOE com opção de compra ao preço da uva mijona, mas ele é como o William Carvalho, quis ficar”, explicou Mário Soares, desconsolado. “Talvez seja como o Capel e ainda possamos impingi-lo ao PS ucraniano ou russo”, adiantou, esperançado. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo