Inspirado pela Gazprom, António Costa cortou o fornecimento de gás à casa do António José Seguro

Vítor Elias 20 de Junho de 2014

Os dois principais focos de tensão no Velho Continente estão cada vez mais problemáticos.

Se no início da semana o Putin mandou a Gazprom cortar o fornecimento de gás à Ucrânia, esta sexta-feira de manhã o autarca António Costa mandou a CML partir os canos de gás da casa do António José Seguro em Lisboa. A chantagem é cada vez maior e António Costa pondera mesmo mandar os serviços da CML despejarem o rival da sua casa para a transformarem numa loja dos chineses. “Ele não quer acabar com os sem-abrigo em quatro anos? Pode começar por ele próprio”, ameaçou António Costa, pletórico. Para mais, tal como o Putin anexou a Crimeia, António Costa a concelhia do PS de Aveiro e a concelhia de Estarreja será “libertada” por rebeldes costistas. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo