Recuperação anímica da selecção passa por lembrar que tudo seria ainda pior se Passos Coelho tivesse ido ao Brasil e visitado o balneário depois do jogo

Mário Botequilha 17 de Junho de 2014

Começou a recuperação psicológica da selecção depois do 4-0. Paulo Bento chamou os jogadores, mostrou-lhes as fotografias de Angela Merkel com a selecção alemã a seguir ao jogo e explicou aos jogadores que a depressão é grande, é verdade, mas seria bem maior se Passos Coelho tivesse ido ao Brasil e depois aparecesse no balneário a confortar os jogadores e a examinar-lhes a situação fiscal. “Pior ainda, era se o Paulo Portas caísse de repente aqui no estágio a fazer promessas eleitoralistas. Isso é o inferno, meus caros. Por isso, força na maionese”, disse o Mister. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo