António Costa teria avançado para o lugar do Paulo Bento se Portugal tivesse ganho por apenas 1-0

Vítor Elias 17 de Junho de 2014

António Costa estava à espera do final do Portugal-Alemanha para decidir se avançava para o cargo de seleccionador nacional, mas acabou por ficar desiludido.

“Se tivesse sido uma vitória pífia e depois o Paulo Bento tivesse vindo cantar de galo e falar de uma grande vitória, eu avançava e tramava-o. Assim, com uma derrota esmagadora, prefiro que o Paulo Bento fique lá a arder em fogo lento”, explicou o autarca. Já a ala socrática do PS quer que ele avance na mesma e faça ao Paulo Bento o que o Pepe fez ao Muller. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo