Passos admite aumentar salário mínimo se trabalhadores abdicarem das férias

Mário Botequilha 17 de Abril de 2014

O primeiro-ministro telefonou para o INIMIGO e expôs as suas condições para aumentar o salário mínimo, que vão da exigência de uma maioria absoluta nas legislativas de 2015 até à ideia de proibir a coluna de Mário Soares no DN e/ou de proibir Mário Soares em geral. Passos diz que sim, que aumenta os trabalhadores que ganham o balúrdio de 485 euros por mês, desde que estes abdiquem das férias, dos feriados, dos sábados, da reforma e de um órgão que tenha mercado na área dos transplantes. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo