Assunção Esteves lamenta que Seguro e Passos tenham inconseguido ultrapassar a ‘divergência insinalável’

Vítor Elias 18 de Março de 2014

António José Seguro e Passos Coelho não conseguiram chegar a acordo devido a uma “divergência insanável” que os separa, nomeadamente o facto de um ser primeiro-ministro e o outro querer ficar-lhe com o lugar.

Assunção Esteves reagiu e considerou “triste que ambos os dois tenham inconseguido sanear as divergências insinaláveis que os separaram”, considerando ainda que o País, sem consenso, fica mais “perto de uma eventual insolveniência”. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo