Bigodes dos jogadores portugueses são a prova de que Portugal retrocedeu aos níveis de vida dos anos 60

Vítor Elias 27 de Fevereiro de 2014

Os jogadores portugueses Hugo Almeida e Paulo Machado estão a espantar o mundo civilizado com os seus farfalhudos bigodes, mas o IP sabe que as pilosidades de ambos não são uma escolha de moda mas sim uma consequência das políticas do Governo.

“Se tudo em Portugal, desde os números da emigração aos números do PIB e dos salários, voltaram aos anos 60, é normal que os portugueses tenham bigodes e bebam vinho por um garrafão”, explicou o sociólogo António Barreto que não se admirava que Hugo Almeida e Paulo Machado começasse a usar chuteiras de tacão alto. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo