Bruxelas quer corte de 5% nos salários dos portugueses para não gastarem muito dinheiro a festejar serem o milagre económico da UE

Vítor Elias 21 de Fevereiro de 2014

A Comissão Europeia e FMI exigem novos cortes de 2% a 5% nos salários nominais dos portugueses.

A CE e o FMI receiam que, sendo Portugal, como toda a gente sabe e o “Financial Times” confirma, o milagre económico da Zona Euro, os portugueses estroinas estoiram montes de dinheiro em champanhe para festejarem o privilégio de viverem num país que é um “case study” de sucesso económico. “Com menos 5% de salário, os portugueses vão festejar a sorte que têm apenas com lavagantes e não com caviar”, explicou Durão Barroso. VE 

Tópicos

Últimas

Do arquivo