Troika e Fernando Tordo vão embora mas a austeridade e o Carlos Mendes ficam

Vítor Elias 20 de Fevereiro de 2014

Pelas advertências do FMI, já se percebeu uma coisa: a “troika” e o Fernando Tordo podem ir embora, mas a austeridade e o Carlos Mendes ainda vão ficar bastantes anos.

“É inevitável: Portugal e a música nacional viveram acima das suas possibilidades, agora vão ter de levar com o ajustamento financeiro e a ‘Amélia dos Olhos Doces'”, referiu Subir Lall. “É duro, é trágico, mas é a vida. Quem sabe se, quando equilibrarem as finanças públicas, talvez o Carlos Mendes e o Paulo de Carvalho se juntem ao Fernando Tordo na Rocinha”, adiantou. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo