Bruxelas oferece 22 mil milhões de euros a Portugal se o país aceitar de volta o Durão Barroso

Vítor Elias 5 de Fevereiro de 2014

Todos os jornais noticiam a chegada, em Julho, de 22 mil milhões de euros de fundos comunitários, um maná nesta época de crise. Porém, o IP sabe que existe uma condição.

“Fiquem com o cherne”, afirmou, categórica, Angela Merkel. “Querem o carcanhol? Elejam-no Presidente da República primeiro-ministro, presidente da Santa Casa como o outro, o que quiserem, desde que ele desampare a loja. Não queremos o Barroso a ‘andar por aí’, no BCE ou como comissário europeu ou na UNESCU ou na UEFA. Se enfiarem o Barroso na São Caetano à Lapa de onde nunca devia ter saído, assino já o cheque”, prometeu a chanceler alemã. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo