Dux da Universidade de Coimbra queixa-se do aumento da idade de reforma

João Henrique 30 de Janeiro de 2014

A polémica das praxes no Meco revelou uma dura realidade: a cada vez mais precária vida dos profissionais do academismo.

“Tenho dezenas de matrículas na universidade e muitos anos de serviço. Estou muito cansado. Já não tenho o mesmo vigor físico de antes a humilhar os caloiros. Já me custa bater e amarrar os caloiros. Tenho esta parte toda apanhadinha. O governo subiu a idade da reforma para os 66 anos. A partir de 2016, a idade da reforma mudará todos os anos, consoante a evolução da esperança média de vida. O que será da minha vida? Mereço gozar a minha reforma de dux. Estou condenado a praxar até morrer, não é justo”, lamentou o dux. JH

Tópicos

Últimas

Do arquivo