Pacheco Pereira furou o cordão socialista do congresso das Esquerdas

Vítor Elias 22 de Novembro de 2013

Não foram apenas polícias que ontem furaram o cordão policial que protegia o Parlamento.

Num acto igualmente paradoxal, o ex-maoísta e evangelizador cunhalista Pacheco Pereira conseguiu furar o cordão socialista que protegia o congresso das Esquerdas da entrada de fascistas, pidescos e seguristas, tendo marcado posição e mostrado a Mário Soares que a Esquerda anis radical, que ele representa, pode colocar a Esquerda tradicional em sentido. Rui Tavares, à mesma hora, furava um pneu, porque é livre e ninguém lhe diz o que furar. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo