Recibos verdes no Estado são tingidos com a bílis que Passos Coelho produz contra o Tribunal Constitucional

Vítor Elias 9 de Novembro de 2013

No primeiro semestre do ano, o número de trabalhadores a recibos verdes na função pública aumentou 68%.

Este aumento explica-se porque a bílis que Passos Coelho produz contra o TC todos os dias é suficiente para tingir vários milhares de recibos, o equipamento de todos os jogadores do Sporting e ainda metade das bandeiras nacionais que o Cavaco Silva iça ao contrário nas cerimónias oficiais. A alternativa seria produzir recibos encarnados aproveitando o sangue resultante da auto-mutilação a que Luís Montenegro se submete de cada vez que ouve uma decisão do TC ou recibos cinzentos aproveitando os litros de escarretas que Marco António Costa produz na boca para despejar nos óculos do meritíssimo Joaquim Sousa Ribeiro quando com ele se cruzar. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo