Fraca adesão às rescisões amigáveis no Estado pelo que o governo vai passar ao carjacking

Mário Botequilha 6 de Novembro de 2013

O programa de rescisões destinado a mais de 200 mil técnicos e operacionais da função pública registou uma fraca adesão.

A partir de agora, o governo vai passar a usar métodos mais agressivos e convincentes, como o carjacking ou discursos de Miguel Frasquilho ou cabeças de porco enfiadas na cama. Se isso não funcionar, Passos envia Carlos Moedas e 10 jotas laranjas a casa dos funcionários públicos às quatro da manhã. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo