Guião da reforma do Estado foi escrita pelo celta Paulo Portas em Gaélico

Vítor Elias 31 de Outubro de 2013

Paulo Portas terminou finalmente o famoso guião para a reforma do Estado, mas a versão apresentada ontem não é a original, mas sim uma versão traduzida para Português, pois o assumidamente celta Paulo Portas escreveu-a na língua dos seus antepassados, o Gaélico, ainda hoje usado com orgulho pelos seus conterrâneos irlandeses.

“É verdade que prefiro ser celta do que ser grego, e como tal prefiro escrever em Gaélico do que em Grego, seja na antiga versão reconstituída Katharevousa ou no hoje em dia usado Demótico”, confirmou Paulo Portas, enquanto bailava com um duende. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo