Paulo Portas e Carlos Moedas levados para Guantánamo após serem confundidos com comandos-suicidas sírios em Washington

Mário Botequilha 12 de Setembro de 2013

Dois governantes portugueses, o vice-primeiro-ministro e o secretário de estado para a substituição das toalhas de bidé durante as visitas da Troika, foram hoje enfiados em carrinhas de vidros fumados dos serviços secretos norte-americanos e estarão neste momento a ser submetidos a torturas ao nível de waterboarding e repetições em loop de todas as temporadas do programa de Paris Hilton. Paulo Portas e Carlos Moedas foram alegadamente confundidos com um comando suicida sírio chegado à capital dos EUA para atacar fãs de Joaquim de Almeida. Rui Machete está a acompanhar a situação via TVI. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo