Portugal sai da recessão em marcha-atrás e bate de traseira nos swaps

Mário Botequilha 13 de Agosto de 2013

O Instituto Nacional de Estatística deverá anunciar amanhã a saída de Portugal da recessão de dez trimestres consecutivos (ou, segundo as contas das Finanças, oito anos ou 39 meses ou 14 semanas e três segundos).

Pessoas que gostam de ir à televisão explicar a crise, massacraram o INIMIGO PÚBLICO com gráficos que demostram que a saída de Portugal da recessão foi feita em marcha-atrás com batidelas nos parquímetros, contratos swap, PPP, BPN e submarinos. Passos culpou os reformados pelo acidente e diz que vai cortar-lhes o prejuízo nas pensões. As previsões apontam para uma subida da economia entre 0,2% e 0,6% do PIB, graças às exportações e à venda de cagarras certificadas já temperadas para churrasco. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo