Alunos que não fizeram exame podem tentar outra vez quando forem ministros

Mário Botequilha 17 de Junho de 2013

A greve de professores de hoje teve como consequência imediata que muitos alunos do 12º ano não puderam fazer exame de português.

E, pela primeira vez, sindicatos e ministério estão de acordo num ponto: a Fenprof defende que os alunos podem fazer a prova noutro dia e Nuno Crato diz que sim, que é verdade. “Quando forem para o governo, fazem o exame num restaurante do Bairro Alto e licenciam-se ao domingo. Ou então, pedem equivalência, por serem capazes de distinguir entre consoantes e vogais por exemplo, e é trigo limpo, farinha Amparo”, explicou o governante ao INIMIGO.

Tópicos

Últimas

Do arquivo