Pai de Passos Coelho diz que sempre foi um ‘socialista barato,’ algo que ninguém pensava que existisse

Vítor Elias 23 de Maio de 2013

O pai de Passos Coelho afirmou numa entrevista que sempre foi um “socialista barato”, termo que está a causar perplexidade em politólogos e comentadores nacionais.

“Um socialista barato é um socialista que, em vez de estoirar 300 milhões de euros do erário público numa PPP, apenas estoira 100 ou 150 milhões? Um socialista que, em vez de querer uma quarta ponte sobre o Tejo em Lisboa quer uma quarta ponte para os lados de Vila Franca de Xira, onde caudal do Tejo é mais pequeno? É um socialista que, em vez da ligação Lisboa-Madrid em TGV, quer apenas um Alfa-Pendular Almada-Sevilha? Não sei, estou confuso”, confessou Henrique Monteiro. Já José António Saraiva diz que topa socialistas baratos só de ver como colocam os pés nos elevadores. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo