Cavaco Silva não faz nada para travar a crise porque espera que os portugueses sejam mártires cristãos

Vítor Elias 16 de Maio de 2013

Após vislumbrar inspiração de Nossa Senhora na “troika” e rogar que São Jorge ajude Portugal, percebe-se a razão de Cavaco Silva não mexer uma palha para alterar o destino dos portugueses: como crente pio que é, espera que os portugueses aceitem a sua sorte e se martirizem em nome do Senhor, como os primeiros cristãos nas arenas romanas. Cavaco Silva vai dizer à saída do Conselho de Estado que, caso os portugueses aguentem estoicamente serem devorados pelos leões da austeridade, a prosperidade económica, o pleno emprego e o crédito barato aguarda-os no outro mundo. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo