Cavaco Silva não mencionou o nome do 25 de Abril de 1974 no seu discurso de 25 de Abril

António Marques 25 de Abril de 2013

Cavaco Silva reincidiu em actos mesquinhos.

Há uma semana, ao discursar na abertura da Feira Internacional do Livro de Bogotá, Cavaco não mencionou José Saramago, para revolta dos escritores presentes. Esta manhã, no discurso de 25 de Abril na AR, Cavaco, que como é hábito não usou cravo na lapela, falou de crescimento económico, de exportações e do Euro, não dedicando uma só palavra ao dia 25 de Abril de 1974, nem ao que a Revolução dos Cravos significou para Portugal, o que revoltou os deputados presentes ( Do mal o menos, pelo menos Cavaco não se referiu ao 25 de Abril como “ Golpe de Estado de 74”, como fazem os reaccionários como Jaime Nogueira Pinto ! ) . Já Passos Coelho falou do défice, da consolidação orçamental, do equilíbrio da balança comercial e do regresso aos mercados. Com Cavaco e Passos, o 25 de Abril foi transformado numa reunião do Ecofin. A.M

Tópicos

Últimas

Do arquivo