Portugueses que antes tinham garrafa de whisky Jameson na discoteca têm agora garrafa de Coca-Cola na discoteca

António Marques 6 de Abril de 2013

Há muito, muito tempo, eras tu uma criança, que brincava no baloiço e ao pião, tinhas tranças pretas, o teu nome era Irina Nabokov e caçavas borboletas, como quem corria atrás de uma ilusão, as pessoas tinham o estranho hábito de entrar nos bares e discotecas, de ouvir música dentro dos bares e discotecas e de consumir bebidas dentro dos bares e discotecas.

Nos anos 80, o botellón era apenas popular entre os sem-abrigo e o sonho de um tipo era “Ter garrafa“ no bar ou discoteca da moda, o que era um íman para atrair gajas (o Brad Pitt podia estar num bar a beber uma cerveja mas se ao lado o Tino de Rans pedisse ao empregado “a minha garrafa de Jameson“, as miúdas cagavam para o Brad Pitt e atiravam-se todas ao Tino!). Mas há uma cena boa, já ninguém sofre a humilhação de ser barrado à entrada de um bar ou discoteca. Afinal, já ninguém quer lá entrar. AM

Tópicos

Últimas

Do arquivo