História já julgou Relvas mas ele não gostou da sentença e vai recorrer para o Constitucional

Mário Botequilha 5 de Abril de 2013

Foi rápido. Ontem, Miguel Relvas disse a frase habitual de que seria a História a fazer-lhe justiça e pediu distância histórica para o julgamento da sua acção política e ética.

A História, entre ontem e hoje, despachou o assunto. Miguel Relvas, que já leu a sentença, está chateado e informou que pretende recorrer para o Constitucional. “Norteio a minha biografia pela simplicidade na procura do conhecimento permanente. A História far-me-á justiça depois da História ser devidamente corrigida”, zanga-se Relvas. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo