Ricos portugueses defendem imposto sobre depósitos em Portugal porque têm o dinheiro em off-shores

António Marques 18 de Março de 2013

O Chipre pediu um resgate de 10 mil milhões de euros ( Não é um valor irrisório, o Chipre tem o tamanho do CC Colombo e tem menos pessoas que uma família cigana portuguesa ! ) e a UE impôs um imposto de 6,75% aos depósitos inferiores a 100 mil euros e um de 9,9% aos depósitos superiores a 100 mil euros, o que motivou uma corrida aos bancos no Chipre.

O ex. ministro das Finanças e actual astrólogo Vitor Gaspar, vendo que as poupanças são as maiores desde 1983, decretou um imposto de 50 % sobre os depósitos inferiores a 100 mil euros e um imposto de 75% sobre os depósitos superiores a 100 mil euros. Américo Amorim, o português mais rico, com 3600 milhões de euros, concorda : “ Eu tenho um depósito de 50 mil euros na CGD, por isso vou dar 25 mil euros ao Estado ! É duro mas temos todos que ajudar o país ! “. A.M

Tópicos

Últimas

Do arquivo