Passos Coelho vai colocar desempregados de longa duração contra os novos desempregados

Vítor Elias 15 de Março de 2013

Vítor Gaspar confirmou as piores previsões: o desemprego será de 18,2% este ano e em 2014, longe de melhorar, ainda aumentará para 18,5%.

Isto tornará mais difícil ao Governo usar a estratégia de dividir para reinar, colocando classes sociais contra classes sociais e gerações contra gerações, pois basicamente o país inteiro estará desempregado num futuro próximo. Assim, Passos Coelho decidiu que tentará apontar o dedo inquisidor aos desempregados de longa duração, acusando-os de estarem a viver acima das possibilidades do Estado há muito tempo, prejudicando os mais jovens, que ficam assim com menos acesso ao florescente e maravilhoso mercado do desemprego. “Essa gentalha descontou para ‘um’ subsídio de desemprego, mas não para ‘este’ subsídio de desemprego”, dirá Passos Coelho aos membros da JSD. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo