Fernando Ulrich acha que pode ser presidiário antes de se tornar sem-abrigo

Vítor Elias 7 de Março de 2013

Após as investigações da Autoridade da Concorrência de ontem aos bancos nacionais, o presidente do BPI ficou ainda mais pessimista quanto ao seu futuro.

Se anteriormente já tinha expresso a sua crença de que, a qualquer monumento, pode tornar-se sem-abrigo, agora acha que, antes disso, ainda vai malhar com os ossos na cadeia. “Se há pessoas que vão anos para o chilindró, são abandonados pela família e acabam a pedir na Avenida da Liberdade, porque é que isso não pode acontecer comigo e consigo”, perguntou Ulrich a uma jornalista do IP. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo