Posições defendidas por Portugal no Conselho Europeu são posições alemãs falsificadas

Vítor Elias 8 de Fevereiro de 2013

A bandeira de Portugal hasteada no Conselho Europeu, em Bruxelas, era uma falsificação chinesa com pagodes em vez dos tradicionais castelos nacionais.

Mas as falsificações grosseiras não se ficaram por aí: toda as posições defendidas pela comitiva portuguesa no Conselho Europeu eram afinal uma tosca falsificação das posições alemãs, com gozo ao pagode em vez da tradicional defesa do interesse nacional. A bandeira fajuta foi fabricada por crianças numa fábrica chinesa, enquanto as posições portuguesas manhosas foram fabricadas em Lisboa por políticos com a idade mental de uma criança de 5 anos. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo