Novo secretário de Estado contratado não pode ser inscrito pelo governo, pois esta temporada já trabalhou em duas entidades públicas diferentes

João Henrique 31 de Janeiro de 2013

Está complicado o processo de remodelação do governo.

O reforço contratado para o lugar de Paulo Júlio, secretário de Estado da Administração Local e da Reforma Administrativa, foi utilizado como vogal de um conselho de administração de uma empresa pública, tendo sido substituído aos 46 minutos, e depois transferiu-se para outro tacho, situação que viola os regulamentos. Fonte oficial confirmou ao Inimigo Público que o governo já está em contacto com a Federação Internacional de Secretários de Estado para desbloquear a situação. JH

Tópicos

Últimas

Do arquivo