FMI baseou o seu relatório em opiniões da Sandra da ‘Casa dos Segredos’ que ‘ninguém leva a sério’

Vítor Elias 15 de Janeiro de 2013

Já se sabia que o relatório do FMI parte de premissas falsas sobre a realidade nacional, mas descobriu-se hoje que grande parte delas baseiam-se nas opiniões da Sandra, a concorrente platinada da “Casa dos Segredos” que assumiu ninguém “a levar a sério” e se queixou amarguradamente de “o que eu digo não conta para nada”.

Ao que parece, conta pelo menos para Christine Lagarde, que, esgalhando meia dúzia de contas sobre as opiniões de Sandra, concluiu que o Estado português deve cortar 4000 milhões de euros e o Luís Represas deve de uma vez por todas cortar aquele cabelo de boneco da Playmobil. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK

Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo