FMI quer aplicar ‘chapa Village People’ a Portugal

Vítor Elias 9 de Janeiro de 2013

Um documento entregue ao Governo pelo FMI propõe formas de cortar 4000 milhões de euros, aconselhando atacar classes profissionais – como os polícias, militares, professores, médicos e juízes – que têm “demasiadas regalias”.

O IP leu o documento e sabe que é ainda mais duro do que se pensa, pois o FMI pretende aplicar a “chapa Village People” ao nosso país, ou seja, como explica a alínea 1, “despedir toda a gente e manter apenas um polícia, um militar, um cowboy que pode ser xerife e fazer a vez dos juízes, um motoqueiro sadomasoquista que pode fazer a vez dos professores ensinado os alunos à maneira do Estado Novo e um índio que pode fazer a vez dos médicos, curando as pessoas com mezinhas homeopáticas e, se necessário for, fazendo chover para curar a febre”. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK

Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo