Cabelo de Passos Coelho entrou num ciclo vicioso

Vítor Elias 7 de Janeiro de 2013

Passos Coelho recusou hoje a ideia de Portugal estar a viver um “ciclo vicioso”, mas os sinais são inequívocos, incluindo os capilares.

Se quando entrou no Governo Passos Coelho tinha uma juba lustrosa parecida à do Brian Ferry, o cabelo do primeiro-ministro tem vindo a cair num ciclo vicioso que o transformou numa espécie de relvado do estádio do Alverca depois de um concerto dos U2, esperando-se que até ao final do ano possa parecer o arbusto ressequido a que a duquesa de Alba chama cabelo. António José Seguro acha que a solução está na Europa, aguardando que Angela Merkel dê mais tempo a Passos Coelho para tratar das pontas secas. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK

Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo