Pai Natal não vai entregar prendas às crianças neste Natal pois está filiado no Sindicato dos Estivadores

António Marques 22 de Dezembro de 2012

Como se já não bastasse a Justiça estar paralisada pelo corporativismo dos juízes e advogados, a Educação estar paralisada pelo corporativismo dos professores e a Saú­de estar paralisada pelo corporativismo dos médicos, agora Portugal tem as exportações paralisadas pelo cor­porativismo dos estivadores.

Os estivadores são 300 ti­pos cheios de músculos (músculos não de trabalho, pois o carregamento nos portos é todo feito por máquinas, mas músculos de ginásio e de esteróides. Uma manif de estivadores não se distingue de uma claque de futebol!), que ganham 5000 euros por mês e que fazem greve, não porque temam ser despedidos mas para que mais ninguém seja contratado (algo como os futebolistas do Benfica fazerem greve só porque Vieira comprou mais 12 jogadores argentinos!). Não espanta que 300 portu­gueses consigam atrasar o país. Afinal de contas, há 40 anos que 230 portugueses, os deputados da Assembleia da República, fazem o mesmo. AM

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo