Álbum póstumo de Ravi Shankar tem uma versão do Gangnam Style em cítara

João Henrique 12 de Dezembro de 2012

O Martim Moniz está hoje de luto.

Ficará para sempre na memória de todos o genial, o excêntrico e o louco Ravi Shankar que abusava de chamuças com LSD, que tocava com os dentes, regava o seu instrumento com caril e o queimava e um dia chocou o povo quando tocou o “Jana Gana Mana”, o hino nacional da Índia, com uma cítara eléctrica com wah-wah e distorção no máximo. JH

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo