Fim do programa Erasmus poderá reduzir negócio do álcool e droga na Europa em 50%

João Henrique 3 de Novembro de 2012

O Erasmus, programa de intercâmbio de estudantes, está em risco de acabar devido a falta de verbas do Fundo Social Europeu, entidade que financia o programa.

Segundo especialistas, o fim do Erasmus poderá provocar um crash na economia europeia. “Vai ser o fim da indústria do álcool, droga, música, tabaco, restauração, diversão nocturna, prostituição, contraceptivos, abortos, medicamentos para a ressaca e Sida. Os países da União Europeia, Colômbia, Brasil, Guiné-Bissau e o Afeganistão vão perder metade do PIB”, alertou um economista. JH

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo