Avô da Heidi é o principal suspeito da matança dos Alpes

António Marques 15 de Setembro de 2012

O mundo ficou em choque com o massacre de 4 pessoas nos Alpes franceses. A única sobrevivente, que viu o autor dos disparos, deu pistas para a polícia fazer um retrato robot, que mostra o rosto bondoso de um velho bonacheirão, que fuma cachimbo, com cabelo branco e barbas brancas.

A polícia já prendeu o suspeito, que se chama Alm-Onji e que vive com uma neta de 5 anos chamada Heidi numa cabana dos Alpes. Na cabana foram encontrados um rapaz de 11 anos chamado Peter e uma rapariga de 10 anos chamada Clara, que seriam usados pelo velho para assaltar as carteiras dos turistas que visitam os Alpes. Quanto a Heidi, era explorada pelo velho, que a impedia de ir à escola, obrigando-a a pedir esmola nos hotéis dos Alpes. A polícia encontrou também um cão de raça perigosa chamado Josef, que foi abatido com 45 tiros. A polícia chamou ao caso “Processo Heidi”, nome que será para sempre associado à chacina, ao horror e à morte. A.M

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo