Concorrentes d”O Preço Certo’ da RTP vão ter de adivinhar o preço em kwanzas

Vítor Elias 23 de Agosto de 2012

A empresa angolana Newshold, proprietária do semanário “Sol”, criou uma nova holding – a Novo Conteúdo – para concorrer à privatização da RTP, sendo esta administrada inclusive por José Marquitos, ex-vice-presidente da estação pública portuguesa.

Ao que o IP apurou, o período de adaptação aos novos proprietários já começou na RTP, tendo os concorrentes do emblemático “O Preço Certo”, a partir de amanhã, de adivinharem o preço da montanha de electrodomésticos e viagens à Síria do prémio final na moeda angolana, os kwanzas. Tendo em vista que estamos a falar de Angola, qualquer que seja o montante mistério – quer os electrodomésticos sejam da SMEG, as viagens sejam à volta do mundo e lá pelo meio ainda esteja um Ferrari de colecção e uma moradia na Quinta do Lago – a resposta certa para o preço final será “uma bagatela”, ou, como a resposta pode ser feita por aproximação, algo entre “uma pechincha” e “o dinheiro que encontro todos os dias por baixo do assento do automóvel”. Para além disso, Fernando Mendes começará já amanhã a receber dos concorrentes galhardetes de autarquias angolanas de pouca monta, como Cambundi-Catembo ou Danje-ia-Menha, recebendo ainda chouriços de antílope e presuntos de javali selvagem. De referir que Fernando Mendes, em vez de simular traques para arrancar o riso fácil do público, como costuma fazer, vai passar a similar “xotos”. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo