Assembleia da República vai responsabilizar os pais dos deputados faltosos

Vítor Elias 2 de Agosto de 2012

Os deputados portugueses deram mais de mil faltas na primeira sessão da XII legislatura, sendo apenas 5 delas injustificadas.

Esta balbúrdia levou Nuno Crato a convencer o Governo a aprovar, em Conselho de Ministros, uma lei que penalize os pais ou encarregados de educação dos deputados faltosos, que poderão ter de pagar até 75 euros em caso de faltas injustificadas. Quanto aos deputados calões, o novo Estatuto do Deputado prevê que sejam expulsos das actividades parlamentares normais e enviados para a “política profissional”, em conselhos de administração de empresas públicas, onde poderão aprender um mister e deixar os deputados aplicados fazerem leis em paz no Parlamento. Assunção Esteves poderá ainda aplicar a palmatória nas mãos dos deputados que cheguem atrasados ao hemiciclo ou se portem mal, à excepção de Ricardo Rodrigues, a quem é impossível dar reguadas porque tem sempre as mãos ocupadas com gravadores roubados a jornalistas. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo