Jogo das vassouras de Harry Potter e jogo Angry Birds querem ser modalidades olímpicas nas Olimpíadas do Brasil

António Marques 27 de Julho de 2012

J. K. Rowling abandonou a saga Harry Potter, pois quer ser uma escritora séria (não podemos gozá-la, antes de escrever “À la recherche du temps perdu”, Marcel Proust escreveu a obra de literatura light “Je suis tombé amoureux pour une pop star“.

Na saga, há o jogo “quidditch“, disputado em voo de vassoura atrás de uma bola viva (se o leitor tem 30 anos e conhece a cena, o IP recomenda-lhe um psiquiatra e 6 meses de electro-choques), jogado por 2 equipas do colégio de Hogwarts (mesmo que ali houvesse pedófilos, estavam tramados, pois os putos sabiam todos voar!). A Associação Internacional de Quidditch (AIQ), ironicamente formada por gente com pouco I.Q, quer que o desporto vá aos JO do Brasil. Se essa merda das vassouras é desporto olímpico, o país não deve ficar parado. O IP candidata desportos tradicionais portugueses aos JO, como o Lançamento de Escarreta, o Lançamento de Mijo, o Concerto de Sovacos e a Sinfonia de Peidos. Yes we can! A.M

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo