Coca-Cola bebida por Miguel Relvas dá-lhe equivalência a 36 000 cafés para abater no IRS

Vítor Elias 20 de Julho de 2012

A medida do Governo de premiar no valor de 250 euros em sede de IRS quem pedir facturas implicaria, segundo a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares, que, por exemplo, cada contribuinte entregasse 36 232 facturas de cafés por ano, algo apenas ao alcance do Miguel Sousa Tavares, que bebe 37 000 cafés, fuma 54 000 cigarros e arranca 1 200 000 penas a perdizes todos os anos.

E, ao que o IP apurou, também ao alcance de Miguel Relvas, que ontem bebeu um Coca-Cola Light numa esplanada da Baixa e, tendo pedido a respectiva factura, este, em virtude de ter um papel preponderante no rancho folclórico que se está a tornar este Governo, lhe deu equivalência imediata a 36 232 cafés, 15 655 rissóis de camarão e 42 435 guardanapos de papel para limpar a boca que, como se vê pelas explicações que o ministro dá sobre a sua licenciatura, devia abrir-se muito menos vezes. Tendo depois Miguel Relvas pedido um copo de Macieira para aguentar a meia-dúzia de notícias embaraçantes sobre ele que vão sair a público esta tarde, a factura deu-lhe equivalência a 16 456 cafés com cheirinho, 1870 jeropigas e 910 ginjinhas com ginja ou 455 ginjinhas sem ela. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo