Praga de lagartas-do-sobreiro impede extracção de cortiça pois lagartas são da CGTP e querem impedir que os lucros da cortiça vão para Américo Amorim

António Marques 6 de Julho de 2012

Centenas de hectares de montado em Odemira estão a ser afectados por uma praga de lagartas-do-sobreiro (o Alentejo anda cheio de pragas, pois a escumalha lisboeta que antes ia para o Algarve, anda agora a conspurcar o belo Alentejo, que virou o destino de moda de férias), que impede que a cortiça seja extraída das árvores, um trabalho complicado e moroso (o pessoal da cidade pensa que a casca dos sobreiros é formada por rolhas de garrafas de vinho).

António Núncio, dono de uma herdade, aponta o dedo ao culpado: “A lagarta está filiada na CGTP e tem feito piquetes de greve na casca do sobreiro, impedindo a sua extracção!“. O IP falou com a lagarta sindicalista, que tem o cabelo desgrenhado à Ana Avoila/ Joey Ramone: “Exijo que os trabalhadores alentejanos que extraem a casca do sobreiro recebam 100 euros por hora, mas que porra é esta, se querem escravos vão buscar enfermeiros a Lisboa para fazer o trabalho!“. A.M

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo